Arquivo

Archive for março, 2009

Sindicato prevê que PDV da Bridgestone receberá poucas adesões

Comentários desativados em Sindicato prevê que PDV da Bridgestone receberá poucas adesões

Sindicato prevê que PDV da Bridgestone receberá poucas adesões

Carolina Lopes
Do Diário OnLine

O presidente do Sindicato dos Borracheiros da Grande São Paulo, Terezinho Martins da Rocha, afirmou nesta terça-feira que o PDV (Plano de Demissão Voluntária) aberto pela Bridgestone Firestone, em Santo André, deverá receber poucas adesões. “Pelo o que eles ofereceram, acho que nem dez pessoas irão aceitar”, cogita Rocha.

Desde que a crise financeira mundial se agravou e atingiu a produção da empresa, a Bridgestone e o sindicato vivem um impasse. Inicialmente, a companhia falou em demissão voluntária, depois chegou a cogitar demissões e, ontem, decidiu abrir o PDV com o objetivo de conseguir 600 adesões.

Contudo, segundo Rocha, os benefícios oferecidos no plano da Bridgestone não condizem com as reivindicações da categoria. “Não se pode nem dizer que é realmente um PDV porque a empresa não discutiu nada com o sindicato. Ela inventou um nome para o plano e decidiu promovê-lo por conta própria. Eles só ofereceram um salário a mais e extensão do convênio médico por seis meses”, conta o sindicalista.

Na próxima quinta-feira, às 13h30, o sindicato e a empresa realizarão uma audiência na DRT (Delegacia Regional do Trabalho) de Santo André. Isso porque o sindicato denunciou a Bridgestone por descumprir o acordo coletivo a respeito dos funcionários terceirizados que trabalham na empresa. “A Bridgestone vai ter que explicar por que quer demitir um grupo de trabalho se ela tem mais de mil funcionários terceirizados”, afirma Rocha.

A reportagem do Diário OnLine procurou a assessoria de imprensa da Bridgestone Firestone mas, até o momento, não obteve retorno.

newsletter, Notícias

Ministra do STF é contra importação do pneu europeu usado Cruzeiro On Line

O Supremo Tribunal Federal (STF) deverá concluir que as normas brasileiras que proíbem a importação de pneus usados e reformados da Europa são constitucionais. A decisão será tomada durante o julgamento de uma ação movida pelo governo, que começou a ser julgada 4ª feira (11) pelo plenário do tribunal. Mas um pedido de vista do ministro Eros Grau interrompeu o julgamento depois que a relatora do caso, ministra Cármen Lúcia, leu seu voto favorável à proibição por entender que a Constituição Federal estabelece que o Estado deve proteger a saúde da população e garantir um meio ambiente ecologicamente equilibrado.

Não há previsão de quando o julgamento será retomado. “É extremamente curioso o argumento das empresas em prol da importação dos pneus. Eu fico sempre achando que a cada dia aprendo mais, porque me impressiona a generosidade de países que, tendo problemas ambientais, com passivo de 3 bilhões de pneus, resolvem vender a preço de miséria para nossos tristes trópicos, exatamente algo que é tão bom, tanto para gerar empregos quanto para melhorar as condições ambientais”, afirmou a ministra durante o julgamento.

“A autorização para importação de pneus usados é geradora de mais danos do que benefícios”, disse a ministra. Segundo Cármen Lúcia, todo pneu se transformará em algum momento em um produto danoso à saúde e ao meio ambiente. “Todos os últimos quatro presidentes da República em cinco mandatos consecutivos estabeleceram políticas públicas no sentido de impedir a importação de pneus usados”, defendeu o advogado-geral da União, José Antonio Dias Toffoli.

Durante o julgamento, ela lembrou que os pneus podem servir de abrigo para insetos que transmitem doenças graves como a dengue, a malária e a febre amarela. A ministra afirmou que o Estado não pode se omitir em relação à saúde. “A Constituição brasileira, como todas as que vigoram democraticamente hoje, não confere direitos fundamentais mediante fatura a ser paga com vidas humanas”, afirmou.

Cármen Lúcia reconheceu a validade de uma exceção feita à importação de pneus já reformados de países do Mercosul, principalmente do Uruguai. Essa importação não chegou a ser questionada pelo governo no STF. Segundo o advogado-geral da União, que defendeu a posição do governo durante o julgamento, em média são importados do Mercosul cerca de 130 mil pneus já reformados por ano, o que, conforme ele, é uma quantia muito pequena em comparação aos 10 milhões de pneus importados da Europa em 2005. Além disso, o Mercosul é o bloco comercial do qual faz parte o Brasil.(AE)

newsletter, Notícias

China e Brasil tem autonomia contra a crise

Comentários desativados em China e Brasil tem autonomia contra a crise

China e Brasil tem autonomia contra a crise
China, Índia e Brasil compõem o seleto grupo de países emergentes com autonomia para enfrentar a crise financeira global. A avaliação foi feita hoje pelo presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho.

“São as economias com maior mercado interno e menor dependência do comércio internacional, que têm capacidade de aumentar a demanda interna privada e pública e que podem estruturar financiamentos domésticos para substituir o crédito externo”, afirmou ele, em reunião do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES). A Rússia, país que poderia completar o grupo, enfrenta dificuldades no câmbio, o que reduz a capacidade de reação, avalia Coutinho.

Sobre o Brasil, um dos aspectos destacados por Coutinho é a solidez do sistema financeiro nacional. Mesmo com a crise financeira e o problema enfrentado por alguns setores, os bancos têm apresentado números positivos no País e sem risco aparente de contaminar a economia. Essa situação confortável, segundo Coutinho, foi gerada pela pequena exposição dos bancos a operações mais arriscadas. “Nosso sistema financeiro tinha na dívida pública uma alternativa tão segura, tão segura, que isso acabou preservando os bancos”, afirmou.

O presidente do BNDES também lembrou que o Brasil possui atualmente cerca de US$ 200 bilhões nas reservas internacionais, o que dá segurança no front externo, e conta com o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), que, a despeito da crise, mantém os investimentos em infraestrutura. “Também temos capacidade anticíclica no lado fiscal e, principalmente, no lado monetário”, disse ele.

Sobre a política monetária, o presidente do BNDES disse que o “mix entre câmbio e juros é muito melhor do que tínhamos antes da crise”. “E muito provavelmente será muito melhor em alguns meses”, completou, ao ressaltar que não estava fazendo qualquer prognóstico para a próxima reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), que acontece na semana que vem. “O que ocorre é que há espaço expressivo para a queda dos juros porque há tendência fortemente deflacionária”, disse.

”Crise gravíssima”

Coutinho afirmou ainda que soa como “algo irreal” a avaliação de que a economia mundial poderá começar a se recuperar no segundo semestre de 2009. “Essa é uma crise gravíssima e que se estenderá por três ou quatro anos. Teremos um longo período de estagnação. Não parece crível que poderemos ter uma recuperação no 2º semestre. Isso me parece muito irrealista”, disse Coutinho, durante reunião do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES).

“Como estudioso de História, acredito que essa crise se prolongará com crescimento negativo mundial, principalmente nas economias desenvolvidas, em 2009 e 2010. Depois, teremos taxas de crescimento muito baixas”, afirmou. “Estamos vendo os primeiros capítulos de uma grande e longa crise.”

Para o economista, “inovações financeiras” que potencializaram a alavancagem no crédito foram as principais responsáveis pela crise financeira que nasceu nos Estados Unidos.

newsletter, Notícias

Sindicato diz que Bridgestone demitirá; funcionários ameaçam greve

Comentários desativados em Sindicato diz que Bridgestone demitirá; funcionários ameaçam greve

Carolina Lopes

Do Diário OnLine

O Sindicato dos Borracheiros da Grande São Paulo informou nesta sexta-feira que em reunião ocorrida ontem com a direção da Bridgestone Firestone, em Santo André, a empresa comunicou que precisará demitir um grupo de funcionários porque a produção ainda não se adequou à demanda do mercado. Após realizar hoje assembleias com trabalhadores de todos os turnos, a entidade anunciou que irá parar a produção caso ocorra alguma dispensa.

“A situação ficou complicada. Em discussões com a empresa, propusemos férias coletivas, licença-remunerada e banco de horas, mas ela falou que não dá mais, terá que demitir”, afirma o presidente do sindicato, Terezinho Martins da Rocha.

Segundo ele, inicialmente a empresa havia falado em abrir um PDV (Programa de Demissão Voluntária), pois precisava reduzir um turno de produção, ou seja, aproximadamente 600 pessoas. Porém, as negociações nesse sentido não avançaram. “Eles falaram que iam abrir um PDV, mas nunca forneciam detalhes do plano. Agora falaram que terão que dispensar um grupo de trabalhadores porque ainda há muita produção estocada”, conta.

A alegação da empresa, segundo o sindicato, é que o estoque de pneus (de 1,3 milhão) ainda está muito alto. Para tentar adequar a produção à queda na demanda, motivada pela crise financeira internacional, cerca de 1,2 mil funcionários, do total de 3,5 mil, saíram em férias coletivas antes do Carnaval e retornariam em abril. “Agora a empresa vem falar que vai mandar um turno embora? Aí não dá, não vamos aceitar as demissões”, indigna-se.

De acordo com Rocha, os trabalhadores aprovaram paralisação caso ocorram demissões. No entanto, o sindicato ainda está aberto a negociações. “Estamos prontos para o diálogo caso a empresa queira mudar o tom da conversa. Vamos sentar para negociar tudo o que for previsto em lei. O sindicato está disposto a discutir, mas só se não tiver demissões”, adverte.

A Bridgestone Firestone, através de sua assessoria de imprensa, informou que a empresa continua em negociação com o sindicato e que, até o momento, não tem nada a declarar.

newsletter, Notícias

COPOM DEVE REDUZIR SELIC EM 150 BPS EM MARÇO

Comentários desativados em COPOM DEVE REDUZIR SELIC EM 150 BPS EM MARÇO

O acirramento da crise financeira internacional e as perspectivas de um aprofundamento dos seus impactos sobre a economia real, tanto mundial quanto brasileira, justificam uma aceleração no ritmo de cortes da taxa Selic na próxima reunião de política monetária, na mesma linha do que foi feito na maioria dos outros países. Esperamos que o Copom decida por uma redução de 150 bps na Selic na próxima semana, levando a taxa de juros ao patamar de 11,25% ao ano.

A ausência de uma linha clara de medidas para solucionar a crise do sistema financeiro não tem permitido a volta do mercado de crédito mundial e, consequentemente, mantido o quadro de forte desaceleração da economia global. Quedas expressivas do PIB no quarto trimestre de 2008 devem se repetir neste início de ano em diversos países, sustentando as expectativas negativas para o crescimento de 2009 e os temores de contaminação também do crescimento de 2010.

Neste contexto, a economia brasileira deve continuar sentindo os efeitos da desaceleração mundial, com chances muito reduzidas de uma retomada no curto prazo. Os resultados da produção industrial de janeiro, recém divulgados, vieram muito negativos, com uma queda de 17% na comparação anual, a despeito da recuperação do setor automotivo, o que mostra que há uma queda generalizada da produção em todos os setores. Sendo assim, mesmo considerando alguma recuperação no segundo semestre, dificilmente o crescimento brasileiro neste ano será superior a 1,0%.

Em um cenário de fortes quedas do ritmo de atividade e da inflação mundial, parece pouco provável um aumento das pressões inflacionárias domésticas . O componente inercial da inflação brasileira realmente é maior do que em outros países, como vem sendo ressaltado pelo Banco Central, o que explica a maior resistência a quedas bruscas dos índices de preços brasileiros. Tal componente, no entanto, não deve impedir a inflação brasileira de caminhar para patamares inferiores à meta nos próximos meses.

Todo esse contexto nos leva a acreditar em uma aceleração do ritmo de cortes da Selic para 150 bps no próximo Copom. Para o restante do ano, as incertezas no cenário externo dificultam quantificar a magnitude total do ajuste, mas já trabalhamos uma taxa de juros de um dígito antes do final do ano.

Maristella Ansanelli
Flávio Mendes

newsletter, Notícias

Fórmula truck

Comentários desativados em Fórmula truck

Giaffone começa a temporada com vitória

Felipe Giaffone (Volkswagen) venceu de ponta a ponta em Guaporé
Felipe Giaffone (Volkswagen) venceu de ponta a ponta em Guaporé
Felipe Giaffone (Volkswagen) venceu neste domingo (dia 8) a 1ª etapa do Campeonato Brasileiro de Fórmula Truck – GP Vipal -, no Autódromo Internacional Vitacir Paludo em Guaporé, RS. Giaffone venceu de ponta a ponta, seguido de perto por Roberval Andrade (Scania) e na segunda metade da prova, pelo seu companheiro de equipe Renato Martins (Volkswagen).

Na 11ª volta, Vinicius Ramires fez o S do final do circuito com seu Mercedes-Benz em chamas. O piloto conseguiu sair, mas a distância da equipe de resgate posicionado nos boxes e o percurso de 3.000 metros até o local do acidente, resultaram em um atraso e o incêndio que consumiu o caminhão de Vinicius Ramires.

Mais dois acidentes fortes foram registrados na prova de Guaporé, com Danilo Dirani e Débora Rodrigues no mesmo ponto da pista, saída da curva do radiador e também pelo mesmo motivo, estouro do pneu dianteiro. Além do calor excessivo, estava visível a má condição do asfalto do circuito de Guaporé. “Eu não corro mais aqui, se não arrumarem esse asfalto”, declarou Débora Rodrigues, que escapou ilesa de um acidente com imagens impressionante mostrado pela TV.

Classificação
Da prova
1º Felipe Giaffone Volkswagen
2º Renato Martins Volkswagen
3º Roberval Andrade Scania
4º Valmir Benavides Volkswagen
5º Djalma Fogaça Ford
Do campeonato
1º Felipe Giaffone 31 pontos
2º Renato Martins 23 pts
3º Roberval Andrade 21 pts
4º Valmir Benavides 16 pts
5º Djalma Fogaça 12 pts

newsletter, Notícias

Mais de 1.600 pneus são recolhidos pela ANIP em Guarantã

Comentários desativados em Mais de 1.600 pneus são recolhidos pela ANIP em Guarantã

Durante esta semana, mais uma carga com pneus foi recolhida em Guarantã do Norte. Com mais de 1.600 pneus velhos inservíveis foram coletados, a ação faz parte de um convênio firmado entre Secretaria de Turismo e Meio Ambiente e a ANIP (Associação Nacional das Indústrias de Pneumáticos), este é o segundo recolhimento realizado neste ano de 2009.

Desde a implantação do ECOPONTO, já foram removidos aproximadamente Nove mil pneus. O material recolhido recebe uma destinação adequada, evitando assim que os pneus sejam jogados em rios e córregos ou queimados.

A secretária de meio ambiente, Valéria Oliveira Ribeiro Matos, destacou a importância do trabalho. “Com isso quem ganha é o meio ambiente, pois são dois mil pontos a menos de problemas para a saúde também, pois nestes pneus podem se abrigar insetos como o mosquito transmissor da dengue, ou os mesmos podem ser queimados provocando uma grande poluição”, destacou.

Aproveitou também para agradecer a parceria com os empresários do setor pneumático do município que estão contribuindo para que os pneus inservíveis sejam levados para o Ecoponto, (deposito onde são armazenados os pneus até a coleta pela Reciclanip). O ecoponto de Guarantã do Norte está localizado na MT 419 saída para a Cotrel no barracão da secretaria de infra-estrutura. Informações fone 3552 5100.

newsletter, Notícias

O Pneu Inteligente

Comentários desativados em O Pneu Inteligente

Em um futuro não tão distante, os pneus vão falar por onde andam para previnir acidentes
Por Ricardo Couto
Ilustração: Marcos Aurélio
Por serem os pontos de contato entre o carro e o piso, os pneus sempre tiveram sobre os ombros boa dose de responsabilidade na hora de acelerar, frear e contornar curvas. No futuro, eles vão ganhar inteligência. A Pirelli desenvolveu um tipo de pneu que vai mandar informação aos sistemas eletrônicos feitos para evitar acidentes, como os freios ABS, o controle de tração ASR e o programa de estabilidade ESP.

O Cyber Tyre, como foi batizado, possui sensores que são capazes de medir desde a temperatura e a pressão do pneu até o coeficiente de atrito da pista e enviar essas informações para a central eletrônica do veículo. Esses sensores ficam instalados em um chip flexível colocado entre a carcaça e a banda de rodagem. Assim como alguns dos atuais sensores de pressão, fixados nas válvulas, o chip conversa com uma central eletrônica, instalada no carro, por meio de ondas de rádio. Informações como pressão e temperatura são transmitidas para o computador de bordo para que sejam vistas pelo motorista, enquanto os dados sobre condições de rodagem são endereçados para a ECU do motor, que também controla sistemas de controle do carro.

A grande inovação do Cyber Tyre está nessa comunicação. Ela permite que os sistemas de controle sejam acionados de forma mais precisa e antecipada. Hoje, o ABS, o ASR e o ESP entram em ação quando o motorista já está perdendo o controle do carro. Com o Cyber Tyre, eles poderão agir tão logo o sensor dos pneus identifique condições de rodagem que justifiquem a intervenção.

A maior precisão na leitura das condições de uso é conseguida pelo pneu graças a um acelerômetro triaxial que mede as forças que atuam no pneu nos três sentidos, longitudinal, lateral e vertical. O chip do Cyber Tyre é auto-suficiente em sua alimentação, utilizando um princípio semelhante ao dos relógios automáticos, ao aproveitar a energia produzida pelo movimento do pneu.

Segundo a Pirelli, uma versão mais simples do chip, que informa apenas a temperatura, a pressão e características construtivas dos pneus, estará à disposição do mercado já a partir de 2010.

{txtalt}

Cyber Wheel

A Pirelli desenvolveu também a Cyber Roda. Trata-se de uma roda dotada de um sensor que mede as dimensões físicas do aro, durante o movimento, e informa à central do motor, em tempo real. Segundo a fábrica, esses dados são úteis para a ECU (para avaliar as forças do eixo da roda) e para os sistemas eletrônicos de controle de chassi, como ABS, ASR e ESP, que monitoram as forças de interação entre o automóvel e a estrada.

newsletter, Notícias

Bridgestone, de Santo André, abrirá PDV nos próximos dias (Programa de Demissão Voluntária)

Do Diário do Grande ABC

Como o mercado não reagiu como o esperado, a Bridgestone, de Santo André, vai abrir um PDV Bridgestone nos próximos dias. A direção da empresa afirmou, na última segunda-feira (2), durante reunião com o presidente do Sindicato dos Borracheiros, Terezinho Martins da Rocha, que precisa reduzir um turno de produção, ou seja, cerca de 600 trabalhadores.

Atualmente a Bridgestone tem quatro turnos, sendo que três trabalham e um folga. O dirigente sindical afirmou que não esperava um quadro tão preocupante. “Sabíamos que a situação não estava boa porque os estoques continuam altos, mas tínhamos esperança de melhorar depois do carnaval”, lamentou.

O sindicalista afirmou que a direção levou um histórico muito preocupante para a reunião. “Para não demitir, resolvemos aceitar a abertura do PDV para ver se a empresa consegue manter o trabalhador que quer continuar”, explicou.

Rocha disse ainda que, hoje, a direção se reunirá com a ele para apresentar as metas do programa, os benefícios que serão oferecidos a quem aderir. “Se não houver uma adesão esperada, iremos propor outras alternativas para manter os empregos”, disse.

GOODYEAR

Na última sexta-feira os 690 funcionários da Goodyear, no Belenzinho, aprovaram a abertura de um PDV negociado entre o Sindicato dos Borracheiros da Grande São Paulo e Região e a direção da empresa, para tentar preservar os salários e o quadro de funcionários. A meta é que 70 funcionários se inscrevam.

Quem aderir ao PDV e tiver entre 50 e 55 anos, terá garantido convênio médico familiar e um adicional de 0,25% do salário hora por ano trabalhado, até o limite de 7,5 salários.

newsletter, Notícias , , , ,

F-Truck 2009 terá ano especial com prova na Argentina

Comentários desativados em F-Truck 2009 terá ano especial com prova na Argentina

F-Truck 2009 terá ano especial com prova na Argentina

Organização apresenta três novidades para este ano. Uma etapa no país hermano, outra em Santa Cruz do Sul (RS) e um piloto austríaco

Texto: Carlos Eduardo Biagini
Fotos: Divulgação

(02-03-09) Um desejo antigo do ex-presidente e criador da Fórmula Truck, Aurélio Batista Félix, vai se realizar em 2009: uma prova da categoria de corrida de caminhões na Argentina. A etapa sairá do papel depois de anos de conversas informais. Outras novidades do Campeonato Brasileiro de F-Truck 2009 será a primeira prova no autódromo da cidade de Santa Cruz do Sul, no Rio Grande do Sul, e a presença de um piloto austríaco.

Exatamente como no ano passado, a nova temporada da F-Truck dará sua acelerada inicial no autódromo de Guaporé, no Rio Grande do Sul, e terminará em Brasília (DF). A organização vai manter as mesmas 10 provas como em 2008.

A temporada 2009 começa no próximo dia 8 de março e será a primeira inteira sem Aurélio Batista Félix, que faleceu no dia 6 de março do ano passado. Após seu falecimento, Neusa Navarro, a viúva, assumiu a coordenação da competição. Será um grande desafio a Neusa, que terá sob sua responsabilidade o torneio desde o começo, além de chefiar a organização da prova na Argentina.

“Será mais um ano de superação. Trabalharemos mais uma vez com a superação da perda do Aurélio. Toda a equipe está consciente e em nenhum momento me abandonaram. Agora, quem fará o show que o Aurélio fazia são seus filhos. A Truck deve continuar. Realizamos o sonho da prova da Argentina e vamos com tudo”, diz.

Neusa afirma que a crise que ronda o mundo dos veículos comerciais ainda não chegou na F-Truck. “Temos uma reserva e não houve perda de patrocínio. Pelo contrário, entraram alguns novos. Todos verão em Guaporé como a nossa categoria estará forte nesse ano”, revela.

Argentino na Truck

A prova da Argentina será realizada no dia 20 de setembro e entrará no lugar da disputa no autódromo de Campo Grande. Os argentinos amantes da velocidade e, principalmente, de caminhões assistiam as corridas há algum tempo pela retransmissão da TV Bandeirantes.

O casamento entre os dois países foi oficializado com a entrada do argentino Gastón Mazzacane na temporada 2008. E o hermano não fez feio. Conseguiu subir em dois pódios (dois quintos lugares) e acabou em 13º lugar na classificação geral, com 17 pontos.

Já a etapa de Santa Cruz do Sul será realizada no dia 25 de outubro e substitui Tarumã. De acordo com a organização da F-Truck, a categoria ajudou na construção do autódromo da cidade.

Mais um estrangeiro na pista

Mazzacane vai perder o posto de único piloto estrangeiro da F-Truck neste ano. Um austríaco vai dividir atenções com ele. Se trata de Egon Allgauer, campeão e três vezes vice-campeão da Super Truck européia. Um desafiante e tanto.

Allgauer vai pilotar um MAN e terá apoio da ZF. Será um atrativo a mais para o público que poderá ver de perto um caminhão da empresa que comprou a Volkswagen Caminhões e Ônibus em dezembro passado.

Ingressos

As entradas para a primeira etapa já começaram a ser vendidos. O valor será de R$ 25,00 e podem ser encontrados nos Postos BR – Petrobras, nos Reformadores Vipal e em outros locais autorizados.

Quem adquirir o ingresso com antecedência ganha um boné oficial da Fórmula Truck e será obrigatório o seu uso junto com o ingresso no dia da corrida. A entrada será permitida nos três dias de evento: sexta, sábado e domingo.

Quem for estudante, os ingressos são limitados e serão vendidos somente no autódromo a partir do dia 6. A carteira de estudante na validade correta e o RG são indispensáveis. O valor do ingresso é de R$ 12,50.

Crianças de 5 a 8 anos, acompanhados pelos pais não pagam. Assim como pessoas com idade igual ou maior que 60 anos.

Veja lista dos locais de compra: www.formulatruck.com.br/News.aspx?NewId=494

Confira o calendário completo do Campeonato Brasileiro de F-Truck 2009

8 de março – Guaporé (RS)
26 de abril – Fortaleza (CE)
17 de maio – Caruaru (PE)
14 de junho – Goiânia (GO)
19 de julho – São Paulo (SP)
16 de agosto – Londrina (PR)
20 de setembro – Argentina
25 de outubro – Santa Cruz do Sul (RS)
15 de novembro – Curitiba (PR)
13 de dezembro – Brasília (DF)

abre-f-truck_calendario

newsletter, Notícias